Siga por email

TRANSLATE HERE

sexta-feira, 17 de junho de 2011

BUENOS AIRES PARA QUEM ACABOU DE CHEGAR

Essa é uma postagem para completar “BUENOS AIRES NÃO É MAIS A MESMA” e "BUENOS AIRES NÃO É SÓ TANGO!" Um complemento rápido para os que estão conhecendo a cidade.

Gosto de CITY TOUR. Adoro aquele ônibus de dois andares que te leva para percorrer a cidade dando uma geral nos lugares mais turísticos. Decido logo onde voltar e o que só vale a pena dar uma olhada. Em Buenos Aires, vários pacotes incluem o city tour, só que de van mesmo. Faça. Ele passa pela Boca, Caminito, Puerto Madero, El Retiro, Plaza de Mayo, Recoleta, San Telmo...


No Centro, a Galerias Pacífico é um prédio centenário restaurado que abriga várias lojas interessantes e chiques. Antigamente era uma galeria de arte e ainda se observa o cuidado arquitetônico e os afrescos. Olhe para cima, a cúpula é linda. Calle Florida esquina com Avenida Córdoba.

Também no Centro, o Almacén y Restaurant Suipacha é bem simpático, com decoração temática.  Calle Suipacha 425.

Quem visita Buenos Aires deve ir a uma casa de tango. Existem várias, com tudo a que o turista tem direito: grupos, gringos de todos os cantos do mundo, comida ruim, vinho sofrível, mas os shows são, na maioria das vezes, bem produzidos e com bailarinos competentes. A casa de tango Esquina Carlos Gardel mudou de nome, agora é Canta Cuatro. A estátua de Gardel permanece na porta, sugerindo a foto. O show é bem simpático, o jantar, não recomendo. Com tantos restaurantes ótimos espalhados pela cidade, não vejo por que enfrentar aquela refeição padronizada e fria.


video

Dos Shoppings, o mais antigo e chique é o Patio Bullrich, também o mais bonito. O Shopping Palermo é bem freqüentado e tem lojas interessantes.

Puerto Madero, o antigo porto reformado, tem restaurantes fantásticos para todos os gostos. O meu preferido é o Cabaña Las Lilas, onde se come uma carne prá lá de saborosa!

Visita obrigatória à Casa Rosada, sede do governo. Dali, Evita fez longos e aclamados discursos, ao lado de um Péron orgulhoso da popularidade da mulher. Preste atenção no piso da Plaza de Mayo, ali está a marca das Mães de Mayo, mulheres que perderam seus filhos para a ditadura. 


Plaza de Mayo e Casa Rosada
Na Plaza de Mayo estão o Cabildo e a Catedral Metropolitana. O city tour passa por ali, e você pode descer para dar uma volta na praça e tirar fotos. É o suficiente.


Catedral Metropolitana
Interior da Catedral
Tudo em San Telmo gira em torno da Plaza Dorrego. Aos domingos, é ali que centenas de barraquinhas são montadas vendendo todo tipo de antiguidades e quinquilharias; a Feira de San Telmo é famosa. Os restaurantes, bares, bailarinos de tango, artistas de rua e vendedores de tudo um pouco, circundam a praça.


Feira de San Telmo

O Café Tortoni, inaugurado em 1858, é uma instituição portenha, um dos mais antigos e bem conservados cafés de Buenos Aires. Dá para se ter uma idéia do esplendor de uma época ao entrarmos no salão principal. Vive lotado. O show atual não é grande coisa, é melhor sentar no salão principal, tomar um bom Malbec argentino e apreciar os espelhos bisotados, o mármore, e a madeira nobre da decoração. Ou ver o show no pequeno teatrinho ao fundo do restaurante. Avenida de Mayo 825.

O Café Los Angelitos oferece um show de tango bem legal. Av Rivadavia 2100. A Glória recomenda o Piazzolla Tango, na Calle Florida 165. Lá, ela curtiu um romântico aniversário de casamento.

Faça uma visita guiada no Teatro Colón, construído em 1908 em estilo neoclássico, e que foi devolvido ao público depois de anos de restauração. É imperdível. Se tiver oportunidade de ver um espetáculo, não hesite.



Passe pelo Obelisco, na Avenida 9 de Julho, que, segundo os argentinos, é a maior avenida do mundo.

Na Praça de Itália pegue uma charrete e esqueça das horas.



Passeio de charrete
La Bombonera, o estádio mais famoso da Argentina, é casa do Boca Junior. Os aficcionados por futebol adoram a visita, percorrer os corredores, o vestiário, e o famoso campo. O Museo de La Pasión Boquense, dentro do estádio, exibe as glórias do clube famoso. A estátua de Maradona recebe os visitantes com garbo. O city tour também pára por lá.


La Bombonera
A Recoleta é um bairro chique de Buenos Aires. Ali fica o sofisticado Hotel Alvear, lotado de celebridades. Um dos restaurantes freqüentados pelos locais é o Café La Biela. Avenida Quintana 596. Mais adiante está o Centro Cultural e o Buenos Aires Design, com lojas de decoração, design, e restaurantes charmosos. Visite a Morph que tem objetos de decoração interessantes. Também ali fica o aristocrático Cemitério da Recoleta, onde está o túmulo de Evita. É ponto turístico, mas nunca me atraiu.

O Caminito, lugar que inspirou o tango e imortalizou Gardel, fica em La Boca, o bairro de imigrantes italianos. Há anos, as casas do lugar, pertencentes a famílias pobres, eram pintadas com as sobras de tinta dos navios do porto vizinho. Daí serem tão coloridas.  Aos finais de semana, dezenas de artistas expõem seu trabalho na rua de pedestres.

La Boca
O Malba, Museu de Arte Latino Americana de Buenos Aires, é dono de uma coleção permanente bastante expressiva e promove exposições imperdíveis. É um prédio moderno e bem situado. Ao lado, o Shopping Paseo Alcorta. Avenida Figueiroa Alcorta 3415 em Palermo Chico.



A Livraria El Ateneo ocupa um antigo teatro na Avenida Santa Fé. Eles mantiveram a arquitetura original, e o palco ainda está lá. É linda!



Em La Recova, um grupo de restaurantes impecáveis ocupa a vizinhança do Hotel Four Seasons, na Recoleta. Nós jantamos no Piegare, bem agradável.



Um passeio gostosinho (poderia ser mais curto) é ao Delta do Tigre. Da estação Maipu ou da estação Retiro sai o Tren de La Costa, um trenzinho charmoso que leva até a estação final, Tigre, passando por várias cidadezinhas, San Fernando, Olivos, San Isidro. Eles saem a cada 20 ou 30 minutos. Peça uma passagem com direito a descer nas cidades e seguir com o trem. Em Tigre, escolha entre barcos, catamarãs, táxis aquáticos ou lanchas para seguir pelo Rio de La Plata. Ao longo do rio também dá para parar em restaurantes e cidadezinhas. Um restaurante simpático é o Gato Blanco. Se quiser jogar, aposte as fichas no Cassino em Tigre.



San Isidro, a 25 quilometros de Buenos Aires, é uma cidade bonitinha. A Catedral é linda, vale a foto. Aos domingos, montam uma feira de artesanato na Plaza Mitre. Soube que tem um shopping ótimo por lá.



Quando fiz o passeio do Tigre meu filho era pequeno, daí fomos até o Parque de La Costa. Esse é o parque de diversões mais importante de Buenos Aires (ok, eles acham que é a Disneylândia...). Tem montanha russa, laser shots, botes e carros de choque, fonte de águas dançantes e outras atrações para crianças e adultos. Fica em Tigre. Os pequenos adoram.



Outro passeio que os pequenos adoram é o Jardim Japonês, delicado, com uma charmosa ponte e um lago de carpas lindo. Av. Casares, 2966. Na mesma região, Palermo Botânico, fica o Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Parque Tres de Febrero, onde fica o Rosedal. O Rosedal tem mais de 10 mil rosas espalhadas pelo parque. A entrada para o Parque é grátis. 



A Calle Florida já teve seus dias de glória. Hoje está ocupada por camelôs e lojas de quinquilharias, mas vale a visita para tomar um sorvete Abuela Goye. A perfumaria Pigmento, no # 377, tem tudo, perfumes, cosméticos e farmácia.



Me indicaram um restaurante que achei interessante: El Claustro. Ele fica dentro de um convento em frente a Galeria Pacifico. Não tenho maiores informações, ainda vou conferir. Parece que só abre para o almoço. A Galeria Pacífico tem várias entradas, não sei em frente a qual delas.



Ainda preciso conferir muita coisa em Buenos Aires...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe sua opinião conosco! Deixe seu comentário e sugestões, nós vamos adorar!