Siga por email

TRANSLATE HERE

domingo, 24 de junho de 2012

BICHINHO, CRIATIVIDADE SEM LIMITE

Você gosta de artesanato? De peças criativas? Não pode ver uma almofada bordada, potinhos de cerâmica coloridos, esculturas em madeira de demolição, colchas de patchwork, redes de chita...? Não deixe de ir a Bichinho!
Bem-vindo a Bichinho City!
O nome é pomposo: Vitoriano Veloso, um distrito de Prados. Mas, na intimidade, todo mundo só conhece por Bichinho

Os 8 km de estrada de terra que o separam de Tiradentes são preenchidos por ateliers de artesãos, que aprenderam seu ofício com o artista plástico Antonio Carlos Beck, o Toti. Toti é o criador da Oficina de Agosto, que faz enorme sucesso nacional e internacional. Rua São Sebastião, 107. (32) 33537081.

Jardim com trabalhos da Oficina de Agosto
Empório Maria Monteiro, ainda na entrada da cidade, tem lojas em Tiradentes. Uma variedade enorme de objetos de decoração, cama e mesa. Rua Silvério Jaques, 606.

Emporio Maria Monteiro
Em outra loja, logo à frente, a rede laranja, com avesso de chita, se exibia, balançando molemente. Foi amor à primeira vista. Como se não bastasse, a loja Cida Guimarães tem almofadas bordadas com flores de crochê, redes de todas as cores, aventais com aplicação, jogos americanos com detalhes delicados, toalhas de mesa  cheias de estilo, anéis de guardanapo, tudo com técnicas artesanais, para enlouquecer quem gosta de coisas para casa. 

Interior da loja da Cida Guimarães
Estandartes e Anéis de guardanapo da Cida Guimarães
Pronto! Comprei a rede laranja e muito mais do que devia! 

Lojinha na entrada da cidade
Esculturas em tamanho natural são típicas do lugar
Na placa pendurada na parede do casarão, reconheci o nome de um artesão. Tive certeza de que era o mesmo a quem, há muitos anos, encomendei um São Jorge. A estória foi assim. 

Eu e meu marido xeretávamos por aquela região ainda longe da fama, quando, no fundo de um quintal, vi uma escultura de madeira. Dei um grito: Pára! e quase batemos o carro.  Sem ser convidada, entrei pela passagem que dava para os fundos da casa. Os dois rapazes, Naninho e Amilton, escultores de mão ágil, e a senhora que servia o café em momento de descanso, nem se espantaram com a nossa presença. Depois de me encantar com as dezenas de imagens entalhadas, lembrei de São Jorge, o único santo que não estava representado ali. Eles nunca tinham feito. Era Carnaval. Compartilhamos um café forte, bem mineiro, Naninho prometeu tentar esculpir o São Jorge, deixei nosso endereço e esqueci. Na Semana Santa, um caminhoneiro bateu na porta de casa para entregar a encomenda. Simples assim. 
O São Jorge é um escândalo, 40 cm de altura, em peça única de madeira, dragão, cavalo e cavaleiro, chama a atenção de todos que nos visitam. 
Agora, lá está o nome do Naninho e do Amilton na frente do casarão transformado em loja. Eles merecem.


Loja do Naninho e Amilton
Interior da loja do Naninho e Amilton
Quem nos atendeu foi o filho do Amilton, um rapazote simpático, a cara do pai. As imagens dos santos por toda parte revelavam que a prosperidade não alterou a qualidade. Confesso que dei um sorriso maroto ao perceber que nenhuma era de São Jorge. Além delas, esculturas divertidas como a galinha de sandálias havaianas. Comprei uma charmosíssima, que foi batizada de Salete e ganhou cidadania carioca. 

Na loja Mulheres da Vila encontrei anéis de guardanapo com flores de chita, super graciosos. Rua Silvério Jacques, 606.

O mineiro é um povo extremamente religioso, se cerca de igrejas e capelas. Por toda parte encontramos capelinhas mínimas. 





Em todos os blogs consultados vi referências ao "Fuxico da Carmen" ou loja "Ponto e Nó", é a mesma coisa.  Vale a visita. Ali, encontrei o avental com aplicação de galinha d´angola, encomenda da Lúcia. Dona Carmen e suas ajudantes abusam do bom gosto em trabalhos com fuxico, patchwork e crochê. As colchas são lindas. A loja é no fundo de um quintal, atrás de um portãozinho discreto "além da conta". Rua Moisés Pinto de Souza, 26. Não se preocupe com o endereço, todo mundo sabe aonde é.

Fuxico da Carmen
O Tempero da Angela fica bem perto do Fuxico da Carmen, logo virando a rua. É um restaurante de comida e espírito mineiro. O almoço é self service no fogão a lenha, onde a tímida cozinheira evita a foto. Não dá para ter dúvida sobre o que comer: um pouco de tudo! Deixando espaço para a inacreditável goiabada com queijo ao final. Rua Deputado José Bonifácio Filho, 64.

Tempero da Angela
O outro fogão a lenha e o self service
Minas Gerais é famoso internacionalmente por suas saborosíssimas cachaças, algumas, quase um licor. Em frente ao Tempero da Angela, a lojinha da Cachaça Tabaroa vende doses exatas para abrir o apetite e garrafas da bebida para levar e saborear com amigos. 


Cachaça Tabaroa
Os doces, compotas, geléias também dominam a região com seus sabores. Quem é guloso que se cuide, vai engordar!

O Pau de Angu é um restaurante badalado na estrada para Bichinho com avaliações excelentes. Quem vai, repete. Principalmente o buffet de sobremesas. Ficou para a próxima vez. Estrada para Bichinho a 4km do centro de Tiradentes. (32) 99481692.

Ouvindo trechos de conversas dos moradores, percebemos que um evento mobilizava a população. Alguém tinha morrido! O que era um acontecimento! Acompanhar o enterro era o programa do fim da tarde.Educadamente, declinamos o convite. 

Nossa Senhora da Penha é a padroeira de Bichinho. A igreja, concluída em 1771, entre tantas semelhantes, pode passar despercebida como mais uma da região. Por dentro, é uma graça! Super bem cuidada, o teto colorido com delicados afrescos, e lindas esculturas ao redor. O ponto de discórdia era a imagem do Cristo crucificado dominando o altar. Revoltados, os fiéis reclamavam que, desde a Semana Santa (era Maio), Nossa Senhora tinha sido rebaixada para uma simples prateleira,  perdendo, para o filho, o seu lugar de direito e importância. Aconselhei a todos aproveitar o Dia das Mães e exigir do pároco a imediata troca. Sugestão aprovada, sai de Bichinho com a sensação do dever cumprido. 

Igreja de Nossa Senhora da Penha
O belíssimo altar e a Santa destituída do posto.

OUTROS:

Bichinho Pintado é uma loja de tecidos pintados à mão. São almofadas, jogos americanos na Rua São Bento, s/nº. (32)33537033.

Atelier do Fábio Francino - trabalhos em papier machê.

Casa das Casinhas - entalhe e pintura em madeira.

Casinha de Adobe - artesanato variado.

Alambique da Cachaça Velho Ferreira.

Bageco - arte em ferro, lustres e castiçais. Rua São Bento, 367. (32) 33537033/99551924.

Expedito - esculturas em pedra sabão. Estrada para Bichinho, s/nº. (32) 99328531/84241343.

Mobília da Corte - moveis em estilo imperial. Rua Moisés Pinto de Souza, 195. (32) 33537166.

Pousada Pouso do Bichinho - www.pousodobichinho.com.br. Não me hospedei, mas é indicada por blogueiros.













7 comentários:

  1. Só um esclarecimento: A imagem do Senhor ressuscitado estava em destaque no altar por ser período pascal (50 dias). Passado esse tempo, a imagem de Nossa Senhora da Penha voltou gloriosa para o seu lugar original (trono do altar-mor).

    ResponderExcluir
  2. Teresa, adorei seu blog!
    Segue o link do facebook de Bichinho! Aguardamos sua visita, hein?!

    https://www.facebook.com/bichinhomg

    ResponderExcluir
  3. Estou louca para voltar a Bichinho! Obrigada. Teresa

    ResponderExcluir
  4. Cuidado com o Empório Maria Monteiro. Comprei móveis lá no valor de R$ 3 mil e eles entregaram os móveis com uma nota fiscal no valor de apenas R$ 600. Liguei para a loja de Tiradentes e uma funcionária me informou que é prática comum a loja fazer isso, "em comum acordo com o cliente". O gerente ou dono, Eduardo, afirmou que "erraram na hora de emitir a nota" e, depois que citei a fala da funcionária, ele disse que emitia nota com valor mais baixo por causa do desconto que dá para o cliente. Ou seja, mentiu duas vezes. Eles emitem nota com valor mais baixo para sonegar impostos. Não sei agora se os móveis que comprei são de fato de madeira de lei, como anunciado. Fujam dessa loja.

    ResponderExcluir
  5. Amei tudo! Não existe comida melhor que a da Angela. E a variedade de móveis e artesanato para decoração em geral. Preciso voltar

    ResponderExcluir
  6. Faltou visitar o Alambique da Cachaça Velho Ferreira. Fui lá e é muito bom. Vale a pena!!!

    ResponderExcluir

Compartilhe sua opinião conosco! Deixe seu comentário e sugestões, nós vamos adorar!