Siga por email

TRANSLATE HERE

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

BARCELONA, uma delícia em todas as estações!

Amo Barcelona! É uma cidade acolhedora, jovem, divertida, solar, tudo de bom! Já fomos algumas vezes e é sempre surpreendente, para muito melhor.
Ao chegar, pegamos um táxi para o centro, em torno de 25/30 euros. E, na primeira noite, sempre jantamos no Donizette.

O Donizette é um restaurante mínimo, numa rua pouco badalada, bem ao jeito de local. Só descobrimos porque ficamos hospedados lá perto. Os donos, Bernie e Marcelo, são gentis e muito amigáveis. Bernie, ao contrário do que se imagina, cuida do salão e das contas. Marcelo comanda a cozinha com mãos de gênio. O farfalle de gorgonzola, o raviolli a bolognesa, o antipasto, os queijos italianos, o sorvete de platano (banana) com caramelo e chantilly  estavam impecáveis. E Marcelo ainda fez uma sobremesa especial para o meu filho: um tiramisu com calda de café especial! Pode confiar no vinho da casa, é ótimo! Calle Diputació, 137.

No dia seguinte, passear pela Gran Via é um programão, gente bonita, movimento. Comprei óculos lindos na Otica Antonio Lago - Ronda Universitá 12.

Plaza  Catalunya
Um Corte Inglês imenso fica na Plaza Catalunya. Ali tem de tudo: roupas, equipamentos fotográficos, eletrônicos, som, uma farmácia ótima no sub-solo, um restaurante no oitavo andar, o Terraza, com vista para a praça. O restaurante é mais para um lanche rápido entre as compras.

A FNAC da Plaza Catalunya também é ótima. Do outro lado da rua.

A imensa Plaza Catalunya está localizada no centro de Barcelona e une a cidade velha com a nova extensão realizada no Séc. XIX, quando demoliram a muralha medieval. Ali começa a famosa Rambla, que desce até o mar.

Descendo as Ramblas está a famosa Boqueria onde, no séc. XIX, ficava o convento de St. Josep. Depois se transformou no Mercado St. Josep, o maior mercado da Espanha, um escândalo de cores, sabores e perfumes.
Lá dentro vale uma paradinha no Pinotxo, nome do bar e do dono. O cara é uma figura, fica por ali, no balcão, exibindo um narigão que já foi fotografado várias vezes pela imprensa local!!! Pitoresco.

Barraca de frutas na Boqueria
El Bosc de les Fades é um bar também pitoresco nas Ramblas, no beco onde está o Museu de Cera. É um lugar  lotado de gente descolada, artistas, de todas as idades e tribos. O chopp é geladíssimo em qualquer ambiente. Nós sempre ficamos nas mesinhas altas perto do balcão e da árvore que fala. Na entrada, uma lojinha com vários objetos de design. Pasaje de La Banca, 7.

O Teatro do Liceu também fica nas Ramblas. É um prédio lindo, e tem uma programação impecável. A lojinha expõe objetos sofisticados e diferentes. Da última vez que fui, tinham inaugurado um café. Não é preciso comprar ingresso para entrar na lojinha e no café. A entrada é independente do Teatro.

Balcão do Bosc de les Fades
Continuando a descida, no final das Ramblas, fica o Monumento a Colon. Com 60 metros de altura, um elevador dentro da coluna leva, espremidos, os corajosos que não dispensam um visual. É bonito. O ingresso para a subida custa em torno de 3 euros.

Monumento a Colon
Saindo do Monumento a Colon, atravessando a ponte, chegamos ao shopping Maremagnum, enorme. Igual a todos os shoppings, só me espantei quando consegui reservar uma blusa no dia anterior à liquidação. Experimentei, separei e no dia seguinte fui buscar com um desconto absurdo de mais de 50%.

Ponto de vista do Maremagnum
A loja era a Coronel Tapioca, nome engraçado, roupas e acessórios lindos. Me lembrei de todas as vezes que me roí de ódio ao ver as roupas que comprei na Richard´s serem detonadas na liquidação dias depois!

Agora, visual mesmo é só pegar o teleférico para Montjuic. Lá de cima você vê toda Barcelona. Espetacular! O bilhete de ida custa uns 10 euros. Descemos de ônibus, uns 2 euros a passagem.


 Vale a pena visitar o Castelo de Montjuic. A vista de lá é linda. Se for dia de semana não tem ônibus para voltar. Cuidado! O Funicular pode estar parado para manutenção.Uns paulistas combinaram com o taxista subir e descer por 8 euros.

Táxi em Barcelona não é caro.

O Gato de Botero, uma escultura gigante, circula por Barcelona. Da última vez, a encontrei na Rambla del Raval.


O Aquarium de Barcelona é famoso. Enorme! Acho que já fui a dezenas de aquários, mas esse é especial.

No dia 6 de Janeiro, os espanhois comemoram o Dia de Reis. É nesse dia que as crianças ganham presentes. Lá ninguém dá bola para Papai Noel.

Lá vem os Reis!!!
Quem manda e desmanda são Gaspar, Baltazar e Belchior, que não chegam de trenó, chegam num barco, no porto, para desespero dos pais que tentam controlar a ansiedade de seus filhotes encarapitados no cangote. E, ao contrário de Papai Noel, os Reis Magos são absurdamente mal humorados, descem do barco com um bico que chega a Madrid. O Prefeito vai receber, é tudo muito xik!

Os Reis chegando de barco
Na véspera de Dia de Reis, a enorme feira de presentes que percorre a Gran Via resolve baixar os preços de todos os brinquedos. Baixar mesmo! E os pais, os mesmos que vão ficar desesperados no dia seguinte, se estapeiam nas barraquinhas por bonecas maravilhosas que suspiram, choram e piscam os olhos. Quase trouxe uma, são lindas!

Tenho um lugar predileto em Barcelona para comer pintxos: o Sagardi.


Artista de rua no Sagardi
Descobri uma filial em San Telmo, Buenos Aires, mas não tem o charme da de Barcelona. Você escolhe o pintxo, coloca no prato, pede um vinho delicioso, senta na mesinha à luz da lua, se delicia com os sabores e a performance dos artistas de rua. Programão! Adoro! Calle Argenteria, 64.

Pintxos do Sagardi
El Born é o bairro onde estão restaurantes, chocolaterias, sorveterias, de todos os preços, para todas as gentes. Você chega andando pela Carrer de Ferran. A Carrer de Ferran é repleta de lojinhas e cafés. A loja do Custo, com suas estampas maravilhosas, é no número 36.

O Granja Xador é um bar com decoração modernista bem legal. Bom para comer queijo manchego e pão com tomate, o que é obrigatório em Barcelona.

Se a idéia é um restaurante mais bonitão, comida mais sofisticada, o endereço é o Senyor Parrelada. Tem que chegar cedo, mais tarde lota. Calle Argenteria, 35.

Outro restaurante maravilhoso é o Le Quinze Nits, na Plaza Real, 6.

A fila do Le Quinze Nits
Ficamos um bom tempo na fila e não nos arrependemos. O creme a catalana é imperdível.

A Plaza Real, com suas elegantes arcadas neoclássicas e palmeiras, é um ponto de encontro durante o dia e à noite. A night ali é "sinistra". Dois dos lampiões no meio da praça, em torno da Fonte das Três Graças, foram desenhados por Gaudi em 1879.

Bus Turistic. Descobri que é ótimo pegar o ônibus Hop In Hop Off em todas as cidades. Em Barcelona, ele leva a lugares bem chatinhos de ir, como a Fundação Miró, o Pueblo Espanhol e o Parc Guell. Custa em torno de 25 euros e você pode subir e descer do ônibus quantas vezes quiser. O ticket do Bus dá desconto em todas as atrações. Se o trânsito estiver bom, ele passa de 15 em 15 minutos.

São 3 rotas, você pode começar numa e terminar em outra. A linha Azul vai a Montjuic e a Zona Portuária. A Verde durante o verão passa ao longo da área da praia, norte e leste da cidade. A Vermelha passa pela parte norte, incluindo a Sagrada Framília. bit.ly/hoponoff.

Descemos na Sagrada Família, a obra prima inacabada de Gaudi. E pelo jeito, vai ficar inacabada por muito tempo. Tenho a impressão de que eles não sabem muito bem como continuar. Da última vez, os operários trabalhavam dentro da nave principal, chato. O teto da Sagrada Família é um escândalo. A idéia de Gaudi, o maior representante do modernismo catalão, é que o visitante se sinta numa floresta. Olhe para cima e você vai ver porque.

Sagrada Família
O elevador estreito (mal desses elevadores) leva até o alto da torre e, de lá de cima, se vê toda Barcelona. Enfrente a fila, você não vai se arrepender. Não deixe também de pegar o audio guide. Visite a fachada da Paixão, a fachada do Nascimento, o Museu.

Descemos em La Pedrera, outra obra prima de Gaudi, esta, acabada. Não tem uma linha reta. É um prédio projetado para apartamentos, hoje inabitado.
Uma reconstituição de apartamento com móveis de época está aberta à visitação.




Reconstituição La Pedrera
O terraço é espetacular com torres que lembram gladiadores romanos. Um dos arquitetos que deu continuidade ao projeto da Sagrada Família aproveitou a imagem dos "gladiadores" nos soldados da fachada da Paixão. A lojinha da La Pedrera tem coisas incríveis, réplicas de  brinquedos antigos, relógios de design e outras seduções.

Terraço La Pedrera
Os Soldados da Sagrada Família
A Casa Batlló, no número 43 do Paseo de Gracia, é outro primor de arquitetura de Gaudi.

Casa Batló
Descemos no Camp Nou, a casa do F.C. Barcelona, onde Ronaldinho foi tão bem acolhido. Conhecemos o estádio, visitamos a loja, sentimos de perto o orgulho catalão. Compramos ingressos para um jogo: Barça X Zamora. O placar foi 6X0 para o Barça. Torcemos muito!


Descemos na Plaza d´ Espana e no Pueblo Espanol.

O Poble Espanyol foi construído para a Exposição Internacional de Barcelona em 1929, mas o povoado previsto para durar 6 meses está no roteiro turístico até hoje. São ruas, vielas, largos, casario, lojinhas, que reproduzem lugares conhecidos. Tudo fake, mas uma graça.

Parc Guell foi projetado por Gaudi para ser um empreendimento imobiliário de luxo. Parece que o empresário faliu e restou o parque, hoje Patrimônio da Humanidade. Melhor assim.
Gaudi morou no parque por quase 20 anos, onde hoje é a Casa-Museu Gaudi, aberta a visitação. Ali também fica a Praça das 100 colunas e o famoso El Drac, cartão postal de Barcelona. O visual também é lindo.

Não descemos na Tramvia Blau-Tibidabo, mas, se você tiver tempo, desça e pegue o bondinho que leva até o alto do morro. A Tramvia fazia parte do sistema ferroviário de Barcelona e tem mais de 100 anos. Quando o sistema foi desativado em 1971, esse pedaço se manteve como atração turística. Para subir a Tibidabo, tem que fazer a troca para o Funicular. A Tibidabo é a montanha mais alta de Barcelona, tem 512 metros de altura, com uma vista espetacular.

Descemos na Fundacion Joan Miró. Lá estão dezenas de obras do pintor, num espaço hiper agradável.

O Metrô de Barcelona é surreal – em algumas estações, a gente anda mais por baixo da terra do que se fosse ao destino caminhando! Se as distâncias não são longas é melhor ir a pé. Vale a pena comprar o tíquete de 10 viagens do metrô com transporte interligado com ônibus.

A praia é linda! Pegamos o metro para Ciutad Olimpica (ou o Bus Turistic) e andamos até Port Olimpic e Barceloneta. A marina com suas centenas de barcos, a praia mansinha e o céu de um azul surreal lembravam um pouco o Rio de Janeiro.


De Barceloneta pegamos o ônibus comum que percorre a orla, uma delícia. Paramos para visitar o Museu Marítimo.

O Museu é incrível. Miniaturas, maquetes de barcos, caravelas, lá estão, de várias épocas. O mais surpreendente é a reprodução, quase em tamanho real, de uma caravela.


A Farmácia Internacional tem tudo. Sou viciada em cremes, suplementos e afins. Sempre que vou a Barcelona dou um pulo lá. Calle Consejo del Ciento, 312.

Gosto de andar pelo Bairro Gotic. É uma viagem no tempo. As ruas parecem labirintos perdidos em alguma linha do passado.

Barri Gotic é o centro de Barcelona, onde a cidade se originou e onde os principais prédios públicos estão localizados. Barcelona foi fundada pelos romanos e ainda hoje, apesar das transformações que sofreu na Idade Média, ainda encontramos vestígios da antiga civilização. Ali estão a Muralha Romana, a Catedral, o Palau de La Generalitá, a Plaza del Angel, Plaza St. Jaume, Plaza del Pi, Plaza Nova, muita praça. Às vezes tem concerto nas igrejas.

Rua do Barri Gotic
El Xampaynet é um lugar tradicional onde o local gosta de tomar a tradicional Cava bem gelada. Nada de prosecco, é cava mesmo! A dona é uma figura, adora posar para fotos com seu misamplis erguido no laquê. Nem precisa convidar, quando você tira a câmera da bolsa, ela já retocou o batom vermelho e já está na pose. No fim da tarde, até umas 21h, muita cava e belisquetes. Fica cheio, cheguei às 19h para conseguir uma mesa. Os horários são meio doidos. Parece que fecha Domingo. Nós fomos numa Quinta. Calle Montecada, perto da Calle Argenteria.

Na Calle Montecada 15-23 também está o Museu Picasso. www.museupicasso.bcn.cat. 11E.

A Plaza del Rey é considerado o mais antigo e mais bonito espaço no Bairro Gótico. Ali, Colombo foi recebido em triunfo quando retornou da sua primeira viagem ao Novo Mundo. Fernando e Isabel o esperavam na escadaria do Palau Reial Major, a residência oficial real em Barcelona. Ainda na praça, o Palau del Lloctinent; a soturna Torre Mirador del Rei Marti, do Séc. XV., a Capilla Reial de Santa Agueda e o Palau Clariana-Padellàs, transportado para esse lugar, pedra por pedra, do Carrer Mercaders no início século 20, e hoje a entrada principal para o Museu d´Historia de la Ciutat.

Em estilo gótico, a Igreja de Santa Marta del Mar é linda. Fica na Plaça de Santa Maria 1, no Born. Metro L4, parada Jaume 1.

Amo tomar chocolate quente na Espanha - xocolata a la tassa. Existe uma rede em Barcelona chamada Cappuccino, que tem um maravilhoso, consistente, cremoso, no ponto ideal. Acompanhado de uma media luna é tão gostoso que a culpa se recolhe à sua insignificância.

O Passeig de Gracia é a rua chique para compras. Lojas como a Burberry estão instaladas ali. As liquidações são super disputadas. No início de Janeiro é hora de liquidar tudo.

O Poble Sec fica entre a Parallel (a Broadway de Barcelona) e Montjuic. O bairro está se renovando e os restaurantes bacaninhas começam a aparecer por ali. A Carrer de Blai é uma rua fechada ao trânsito, cheia de bares e restaurantes. Bom para percorrer provando tapas aqui e ali (sim, a galera de Barcelona adora fazer isso). Se quiser parar num restaurante descontraído, de ótima comida, tente o Koska. Carrer de Blai 8. O Xemei, inspirado na gastronomia italiana, fica na Passage de L´Exposició 85. La Tieta é recomendado e também fica na Carrer Blai 1. Para um hamburger gourmet o Kiosko é o mais indicado. Avinguda del Marquès de l´Argentera 1 bis.

OUTROS:

O Metrô Jaume I fica no meio do El Born e dá para circular bastante por ali.

Barcelona é uma cidade amigável às "bici", como se diz em catalão. O sistema ainda só funciona para moradores, mas existem várias lojas de aluguel de bicicleta como a Rent a Bike, que tem pontos na Plaza Catalunya e na praia Barceloneta. 
Tem um Outlet fora de Barcelona – La Roca – não fui nesse, só no de Paris, é bom.

RS Barcelona é uma loja que tem presentes bem legais. Calle Ferrocarril 16. Os objetos podem ser encontrados na Vinçon - Passeig de Gracia 96.

Stiges ou Girona tem excursões de 1 dia. Na Plaça Catalunya tem postos de informação turística, umas barraquinhas com uns coitados morrendo de frio no inverno.

Vale a pena pegar o Tax Free. Em Barcelona o mínimo que você precisa comprar em uma mesma loja é 90 euros e a devolução é 10%. Não sei se com a crise do Euro continua igual. 

Aliás, com a crise do Euro é melhor conferir todos os preços!

Barcelona é uma cidade de contrastes. Ao lado de uma construção de 1400, se ergue um moderníssimo prédio envidraçado de dezenas de andares. A Olimpíada realizada ali em 1992 contribuiu muito para a auto estima da cidade e sua entrada no circuito turístico mundial. O Catalão soube e sabe aproveitar o que a cidade oferece, natureza, gentileza e ótimos serviços.
Temos muito que aprender com Barcelona!



OUTROS:

Museu del Disseny - artes decorativas e gráficas com 70 mil objetos além de mostras temperadas. Em Poblenou. Metro Glóries.

Encants Vells - mercado de pulgas. Metro Glóries.

Centro Comercial Glòries - Metro Glòries.


ONDE COMER:

Nanaya 22 - restaurante japonês. Metro Glòries.

Domino Bar - ótimo custo/benefício
Os coquetéis são famosos.
www.dominobar.com

Señor Parrelada - indicado por uma amiga que morava em Barcellona, adoramos esse restaurante bem no meio do El Born. Calle Argenteria, 37.

Restaurante El Refugi del Port 
Carrer del Judici 4 - metro Drassanes ou metro Barceloneta
Barceloneta
terça a dom de 13 às 16h / sextas e sab de 21 às 23h
fecha segunda.

Quimet Y Quimet - tapas e montaditos deliciosos a preços razoáveis. O lugar é pequeno, chegue antes das 19h/7PM, depois looota.
Calle Poeta Cabanas 25 - metro Paral-lel
Telefone: 34 934 423142

Tickets - bar de tapas de Albert e Ferran Adrià. Chique, descolado, colorido. Veja os horários de funcionamento no site. Avinguda del Paral-el 164.
http://www.ticketsbar.es/

Ten´s - tem desde tapas tradicionais a inventivas criações do Chef Jordi Cruz.
Calle Rec 79.
Telefone: 34 933 19 2222.

Compartir - restaurante aberto por 3 chefs que trabalharam no elBulli, o inesquecível restaurante do Ferran Adriá. Fica na cidade de Cadaqués, a 2h de Barcelona. Carrer Unió 14. Reservas em: http://en.compartircadaques.com/

El Quim de La Boqueria - dentro do mercado da Boqueria. www.elquimdelaboqueria.com

Dos Palillos - tapas orientais preparadas pelo Alberto Raurich, que já trabalhou com o Ferran Adrià. Dentro do Hotel Camper no Raval. www.dospalillos.com.

Bar Lobo - bonito e confortável esse bar de tapas clássicas também serve pratos gostosos. www.grupotragaluz.com.

Mercat Princess - tapas a preços ótimos. Carrer dels Flassaders, 21. Perto do Museu Picasso.

Espai Sucre - é um restaurante de sobremesas fundado em 2000 por Xano Saguer e Jordi Butrón. De quinta a sexta, de 21 às 23:30h. Um bar de tapas funciona de terça a sexta, de 21h à meia noite no Carrer de La Princesa, 53. El Born.

Café da Blueproject Foundation - único restaurante totalmente raw food da cidade. Quase tudo orgânico, sem glúten e não processado. De terça a domingo, de 9:30h às 20h. Carrer de La Princesa, 57. El Born.

La Campana - os famosos torrones, em mais de 14 variedades, são acompanhados de bombons, sorvetes, marzipãs e chocolates. Todos os dias de 10h às 21h. Desde 1890. Carrer de La Princesa, 36. El Born. Metro Jaume I.

Demasié - são mais de 50 maneiras de servir chocolate. De domingo a quinta feira, de 10h às 21h. Sextas e sábados, de 10h às 22:30h. Carrer de La Princesa, 28. Metro Jaume I.

El Born Centre Cultural ou El Born CC fica no antigo Mercado del Born - ali dentro, o El 300 d´El Born é um espaço gastronomico mistura de bar, restaurante, livraria e lojinha. O menu é elaborado por Jordi Vilá. De terça a doningo de 10h à meia noite. Plaça Comercial, 12. Metro Jaume I. www.elborncentrecultural.bcn.cat/es

Pudding - recém inaugurada (2014) é uma teen´s coffee shop com seus cupcakes, e variedade de doces especialmente criados para crianças e adolescentes. De segunda a sexta, de 8h às 22h. Sábados de 9h às 21h, domingos de 10h às 20h. Plaça Fossar de les Moreres, 7.


ONDE FICAR:

Grand Hotel Central - ótimas avaliações no Trip Advisor. Via Layetana, 30. Metro Jaume I. El Born.

Casa Camper - esse hotel super bem avaliado no Trip Advisor fica do outro lado das Ramblas, na Ciutat Vella. Carrer Elisabets, 11. www.casacamper.com/barcelona

Hotel Condes de Barcelona - bem localizado entre 2 estações de metrô, Diagonal e Passeig de Gracia, fica a poucos metros da La Pedrera. Passeig de Gracia, 73. L´Eixample.

Silken Diagonal - hotel moderninho. Metro Glòries.

Hotel Del Comte
Calle Diputació 142, Eixample
Metro Urgell
Um duas estrelas bem localizado, ótimo preço e confortável. Já ficamos lá três vezes.
Ver comentários no Trip Advisor.

Urbany BCN Go - um dos mais novos albergues da cidade. Gran Via de les Corts Catalanes 563. www.urbanyhostels.com. Desde 104 euros a 18,99 euros em quarto coletivo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe sua opinião conosco! Deixe seu comentário e sugestões, nós vamos adorar!