Siga por email

TRANSLATE HERE

domingo, 6 de fevereiro de 2011

MARINGÁ - MAUÁ

Como ninguém avisou que a estrada estava despencando, saímos de São Paulo com a intenção de passar a noite em Mauá, antes de voltar para o Rio. Escolhemos a época a dedo! Os barrancos enoooormes e os despenhadeiros não deixavam dúvida, a chuva tinha castigado a região para valer. Nada que abalasse meu sempre alerta e destemido marido. Enfrentou a buracaria, a lama, pedras e pedregulhos, junto com nosso valente carrinho, e, três horas depois chegamos a uma pracinha, ok, bonitinha. Mauá.

Rapidamente, ele girou o volante à esquerda e tomou a “estrada” para Maringá.

Ué, perguntei, não vamos ficar em Mauá?
Não.

Parece que, segundo a opinião universal, “Maringá é que é legal, cheia de pousadinhas, restaurantes, super badalada, coisa de se ver e curtir”. Meia hora depois, chegamos na pousada simpática e aconchegante pesquisada na internet. Engano total. “In loco” era mal cuidada, úmida, banheiro marrom, todo marrom. Vamos combinar que é imperdoável louça escura no banheiro... E cheirava. Não sei a que, mas cheirava. Saímos batidos. Tentamos um casarão tipo chalé alpino. Mesmos defeitos, a recepção um pouco mais simpática, mas com o mesmo chinelo de dedo. Também vamos combinar que recepcionista de pousada de chinelo de dedo, não dá! Já estávamos nos conformando em ficar mal instalados, quando, num impulso, reagimos.
- Vamos procurar o “melhor lugar de Maringá” para passar a noite!

Uma placa bonitinha nos atraiu. Nunca confie em propaganda e placa de pousada. Uma pirambeira horrorosa. Outra placa, essa com jeito de pousada de balneário, nos fez subir uma leve ladeira até a casa principal. Enfim salvos! 

Pousada Olho D´Agua
A Pousada Olho D´Agua tinha staff simpático e competente, ambiente aconchegante e agradável, lençóis brancos, edredon fofinho branco, cortininhas bordadas brancas, tapetinho branco ao lado da cama, a louça do banheiro branca! Felicidade existe! Tomamos um bom banho (a água é um pouco intermitente – frio/quente/pelando/frio/morno/pelando) e fomos conhecer a cidade.

Só então descobrimos que Maringá tem dois lados, o do Rio de Janeiro e o de Minas, separados por uma ponte de 20 metros sobre o Rio Preto. A diferença entre os dois lados é a mesma entre Cabo Frio e Búzios. O lado Rio de Janeiro é popular como Cabo Frio. O lado Minas é charmoso como Búzios!

No lado mineiro passeamos na Alameda Gastronômica Tia Sofia. São vários restaurantes comandados por chefs competentes e criativos, lojinhas de artesãos talentosos, pousadinhas com jeitão de confortáveis.

Ali, decidimos ficar mais um dia.

Uma das lojinhas da região
Reservamos para o jantar uma noite musical no Restaurante Terra da Luz com o jazz hiper competente de Mauro Senise e Gilson Peranzzetta. O chef sugeriu cordeiro, que meu marido adora. Para mim, que não como cordeiro, veio um suculento filé recheado com damasco. Belas escolhas! O vinho do Vale do São Francisco surpreendeu pela qualidade. Nesse restaurante chique sem pompa, toda sexta e sábado é noite de música boa. Gente como Marcos Ariel bate ponto lá.


No dia seguinte, fomos explorar as cachoeiras da região. Explorar é a palavra certa. Mais buracos, pedregulhos, poças e muita lama no caminho. Como era domingo de sol sahariano, todos tiveram a mesma idéia. Lá estavam o gringo de meia, a branquela medrosa, o exibicionista do mergulho aéreo, o surfista da pedra, o molequinho de bóia, a galera da cerveja e do isopor, o galã de pochete, e nós.

Poço da Maromba
O Poço da Maromba é lindo. Lá, vaidosos mergulhadores se atiram ao ar dando cambalhotas dignas do Cirque de Soleil. A descida até o Poço não é complicada, até a branquela medrosa conseguiu escalar, agarrada ao cotovelo do namorado. Depois, fomos para a cachoeira conhecida como Escorrega. Mais lama, pedregulhos, buraqueira só!

No Escorrega conheci o surf na pedra. Inacreditável! A galera desce em pé uma queda de mais ou menos 30 metros. A bandeira indica o fluxo d´água: verde/bom, amarelo/médio, vermelho/melhor voltar outro dia. Nesse dia, a bandeira estava amarela, mas os surfistas da pedra nunca perdem a viagem!

Cachoeira do Escorrega
Não conseguimos chegar na Cachoeira de Santa Clara nem no Véu de Noiva; o caminho estava péssimo e o carro novo. O banho foi na piscina de água natural no lado mineiro.

Para almoçar, escolhemos o restaurante do chef Mauro Jr., indicado por Cássia, da Talhos e Retalhos, como a melhor truta da região. Não sei se é a melhor, mas que a truta de Mauro é uma delícia, é. O Mauro, que é uma simpatia, já trabalhou no restaurante estrelado do Meridièn, no Margutta (ambos no Rio de Janeiro) e no Terra da Luz, antes de abrir seu recomendado restaurante. Pedimos a truta com molho de gorgonzola e manga grelhada (!) e, de sobremesa, a tortinha de castanha com sorvete de creme. A truta arrasou, mas a tortinha não foi a melhor pedida, a massa estava um pouco dura.

A Truta maravilhosa do Mauro.
Dali, partimos para as compras. Tudo na mesma Alameda Gastronômica.

A loja de chapéus Arte e Chapéu não volta no tempo. Os chapéus são descoladérrimos, double face, modernos, românticos e coloridos. Minha vontade era levar todos!

A Cássia, vendedora super despachada da loja mais bonitinha da Alameda, a Talhos e Retalhos, recebe os clientes com um sorriso esperto e consciente de que tudo que ela vende é de extremo bom gosto. A linda colcha verde só não foi para a nossa cama por causa do preço um pouco salgado. Enquanto estávamos lá, muitas senhoras também ambicionaram a colcha. Irresistíveis também os jogos americanos e as flores de chita, as almofadas e os chinelinhos bordados, as luzinhas de fuxico, as toalhinhas de lavabo, guirlandas de todas as flores, toalhas de banho, colchas, lençóis.

A Cássia da Talhos e Retalhos e a cobiçada colcha verde ao fundo.
Compra feita, voltamos para a pousada. Uma chuva barulhenta e trovoenta nos deixou sem luz por mais de 3 horas. A saída foi pedir uma tábua de queijos e tomar um vinho gostosérrimo no quarto, à luz de velas. Chato, não?

Acordar na Olho d´Água é uma delícia. A paisagem verde de todos os verdes, e passarinhos de todas as cores dão bom dia. O café da manhã é honesto, gostoso, servido com o carinho de flores azuis em vasinhos brancos. Hora de ir embora, conta paga, preço justo, rumo da venta até Mauá.

Gosto Com Gosto
Em Mauá, paramos no restaurante Gosto Com Gosto para comprar cachacinhas da região. O restaurante é considerado o melhor de comida mineira da região, mas antes de pegar a estrada para o Rio, não convinha comer tutu. O garçom sabia tudo de cachaça e deu várias sugestões e provas para o meu marido. Tive que interromper a degustação, para nossa segurança! Escolhemos três garrafas, melhores e mais baratas do que as de Maringá.

As cachaças da Gosto Com Gosto
Compramos o queijo delicioso do mercado Labrego (não se assuste com a aparência do lugar), nos despedimos com algumas fotos, e respiramos fundo para enfrentar a barranqueira da estrada. Soube que vai ser tudo asfaltado ainda esse ano. Tomara que sim. 

Tomamos um café em Penedo e, duas horas depois, eu já decorava a casa com os delicados objetos da Talhos e Retalhos.

Adorei. (mas não esqueça o repelente)

CONTRAS
Insetos
Estrada péssima
Pousadas sem ventilador, ventilador de teto ou ar-condicionado.

RESTAURANTES

Mauro Jr. – Alameda Gastronômica – 24 33871038
Terra da Luz – 24 33871545
Truta Rosa – Vale da Santa Clara – tel: 24 33871149
Champignon – especializado em cogumelos – Alameda Gastronômica – 24 33871523
Maison de La Fondue – Alameda Gastronômica - 24 33871485
Borbulha – Alameda Gastronômica - 24 33871010

PRÁ QUEM GOSTA DE AVENTURA

Bóiacross no Rio Preto
Rapel na Santa Clara

POUSADA OLHO D´ÁGUAwww.olhodaguamaua.com.br

2 comentários:

  1. Menina, toda aquela região foi devastada pelas enxurradas! Não viu antes de ir? A estrada já vinha sendo asfaltada, mas a chuva estragou um bom pedaço... No dia seguinte ao que viemos de Itamonte (27/12), começou o dilúvio. Realmente, escolher pousada só pela Internet pode ser uma furada. Minha irmã já caiu numa dessas lá mesmo. Mas, o lugar é lindinho, né? A gastronomia local vem se destacando cada vez mais e é um atrativo. E a música, um ótimo complemento... Acho que você podia formar uns grupos para viagens! O filão é bom! $$$$$$$$ rs rssss

    ResponderExcluir
  2. excelente!Dá vontade de ir jà prá lá!As cachoeiras , a gastronomia ...Ótimo. Parabéns pelo blog...uma sugestão p/ a proxima cidade...:playa del carmen, méxico.
    de:Henri

    ResponderExcluir

Compartilhe sua opinião conosco! Deixe seu comentário e sugestões, nós vamos adorar!